Meu primeiro mês do outro lado do mundo      1


Canguros en Australia

Canguros

Muitos nascem, crescem e vivem a sua vida no mesmo lugar, tem as suas raízes, seus amigos desde os 2 anos de idade e conhecem cada beco da cidade. Outros rodam pelo mundo procurando pelo insperado, lembrando só de alguns poucos amigos de infância, passaram por muitos colégios, faculdades, empregos e hoje se dizem cidadãos do mundo, donos do hibridismo cultural.

Desde que cheguei do outro lado do mundo tenho encontrado muitos “dos meus”, pessoas que se encontram procurando o seu verdadeiro EU, tentando aprender o máximo possível sobre as diferenças de cada cultura, longe de casa, vivendo e sobrevivendo no sistema como imigrantes.

Ninguém disse que seria fácil, já começou pelo fato de largar tudo para começar uma nova vida num lugar que eu não conhecia, com outra língua, longe dos meus amigos e familiares, do meu conforto.

 Abrindo as portas para o incerto, vim para Austrália sem trabalho ou casa para morar, sorte que uma amiga me recebeu na sua casa e fiquei lá até conseguir um cantinho para mim.  Isso na verdade posso dizer que era o que menos me preocupava, já que aqui na Austrália é bem comum dividir apto, quarto ou até morar de Homeless no sofá dos outros.

Existe um site que me ajudou muito, o nome é Flatmates.com.au, lá você encontra quartos normais e quartos para dividir. Eu na primeira semana já tinha arrumado um apto na frente da praia para dividir com uma amiga minha do Rio de Janeiro (Mas isso foi muita sorte, porque normalmente para alugar algo teríamos que ter comprovante de trabalho e essas coisas, mas conseguimos entrar no contrato do ex morador).

As pessoas aqui são muito “Easy Going”, elas confiam muito mais nas outras e se ajudam bastante. Por exemplo, o cara que passou o apto pra gente deixou ele todo mobiliado e ainda disse que pagaria pela nossa conta de luz, que não precisava se preocupar. Ele realmente foi o nosso anjo e quando paro para pensar, qual a possibilidade disso acontecer no Brasil, a verdade é que não me da vontade de voltar.

Bom a saga da procura de emprego não tem sido fácil, estou aqui tem um mês e tenho aprendido muita coisa desde então. A primeira foi a esquecer o que meus pais sempre disseram pra mim “Filha você tem que estudar para ser alguém na vida”… Aqui na Austrália, tive que largar minha carreira como Comunicóloga-Marketeira e tentar outras coisas como Garçonete, Housekeeping ou qualquer área.

A Questão é que aqui na Austrália todo mundo pode ser o que quiser basicamente porque tudo pode te dar dinheiro e uma vida digna. Os pedreiros daqui ganham muito bem, em média 200 dólares se trabalharem 6 horas por dia…Isso é diário, imagina em 1 mês. Acho que nunca mais vou olhar para a classe operaria com os mesmos olhos e de fato, agora acho que respeito muito mais todo tipo de profissão e pessoas de outras culturas.

Você já parou para pensar como é difícil ficar 8 horas em pé carregando bandejas sem deixar nada cair, servir champanhe sem abrir a garrafa loucamente e colocar na taça sem que caia um pingo? Carregar 3 pratos quentes ao mesmo tempo, aprender os mais de 10 tipos de cafés que tem aqui, fazer na maquina, empilhar pratos e pratos ate que seu braço não esteja aguentando mais? a verdade é que ninguém disse que seria fácil mas é pra isso que viemos. E já que somos imigrantes temos que ralar 2 vezes mais, porque as coisas não são fáceis para nós.

Aqui para você ser contratado tem que fazer uns testes antes e tem muito empregador que te chama só pra você trabalhar de graça pra ele durante algumas horas, nesse mês posso dizer que trabalhei muito, não ganhei dinheiro mas ganhei mta experiência.

Tirando a saga do emprego tem acontecido muita coisa boa, aprendizado, novos amigos, novas experiências e conhecimentos. Aqui tudo é super certinho, atravessar na rua com luz vermelha para o pedestre dá multa, comer no ônibus da multa, beber na rua não pode, andar de bicicleta sem capacete da multa (com essa fiquei chocada hahaha), tudo é cheio de multa mas acho que é por isso que dá certo! No Brasil você pode fazer o que bem quiser e por isso que acaba sendo maior bagunça.

O único que não gostei é essa tal de lei do Álcool que eles tem aqui, não vou parar para explicar muito mas resumidamente eles vendem álcool pra você ficar doido nos bares e boates mas se você ficar bêbado você é expulso dos lugares…Fomos pra boate e minha amiga foi expulsa porque o segurança disse que ela estava “passada do ponto” hahahaha não dá pra entender mas enfim, temos que respeitar. Ah e a noitada acaba tipo 2 da manhã no máximo, a boate que fui acabava as 3 (bate aquela saudade da noitada do RJ).

A bebida é muito cara aqui, uma garrafa de vodca custa uns 70 dólares e por esse motivo temos bebido somente vinho. Em geral aqui na Gold Coast o pessoal é super saudável e tem muito esporte. Só não tenho conseguido aproveitar muito os passeios e parque porque estou mais na pegada de arrumar um job do que ir aproveitar o lugar. Tentei surfar 3 vezes mas nessa época venta muito e o mar fica muito pequeno. Tenho até pensado em comprar um longboard pra usar nessa época já que com o bodyboard não dá nada…

Outra coisa que me pareceu sensacional é que o pessoal quando se muda ou vai embora deixa tudo do lado de fora da casa para você pegar e digo TUDO mesmo, pegamos do “lixo” semana passada uma mesa de centro para nossa casinha, ventilador, cafeteira, luva de boxe, organizador de armário, chapéu, copos, decorações e tudo em ótimas condições, praticamente novo. Se você ficar nessa função dá para montar uma casa inteira.

Vou continuar escrevendo mais sobre a Austrália, espero que tenham gostado do resumo do meu primeiro mês aqui e meu ponto de vista. Até agora estou adorando e sinceramente não dá vontade de voltar porque aqui as coisas DÃO CERTO.

Cheers!


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Um pensamento em “Meu primeiro mês do outro lado do mundo     

  • SOPHIA KATHERINE

    OI PRIMA SOU EU SOPHIA ADOREI SEU BLOG INCRIVEU OS VIDEOS. VOU DEIXAR AQUI E PARA TODO MUNDO QUE ESTA VENDO ESSE COMENTARIO O NOME DO MEU CANAL NO YOUTUBE:

    DIARIO DA SO ESPERO QUE VC GOSTE DO MEU CANAL BEIJOS DA SUA PRIMA SOPHIA KATHERINE SANTOS DE MACEDO